26 de março de 2018

Resenha: Com amor, Simon



     E cá estamos nós com mais uma resenha sobre o segundo livro escolhido pelo clube do livro, o Infinistante. Se você tá caindo de para-quedas neste assunto por aqui, não se assuste! Não é algo essencial pra continuar lendo esta resenha/post, mas se quiser entender melhor sobre algumas coisas que vou comentar por aqui ou até mesmo se você quiser fazer parte de um clube do livro também, é só visitar este meu post aqui, onde eu explico tudinho nos mínimos detalhes!
      Queria começar dizendo que este mês tinhamos duas opções de livros LGBT+ pra escolher. Este, "Com amor, Simon" e o "Me chame pelo seu nome". Fiquei com muita vontade de escolher o "Me chame pelo seu nome", mas eu já havia assistido ao filme, o que me fez perder um pouco a motivação. Sei que muitos vão dizer "ah, mas o livro é melhor". Não tenho dúvidas quanto a isso, realmente deve ser melhor e mais profundo/complexo que o mostrado no filme. No entanto, achei que ia perder fácil a motivação pra ler o livro, considerando que eu já conhecia pelo menos superficialmente a ordem dos fatos e a moral do livro, o que me fez ir pra segunda opção: Simon vs a agenda homo sapiens, que agora está conhecido como "Com amor, Simon" devido ao lançamento do filme nos cinemas com essa versão mais curta do nome. Que vamos combinar é um título muito melhor que o que a autora deu pro livro e faz muito mais sentido.
      Confesso que não fiquei muito animada pra ler, visto que é um livro categoria infanto-juvenil e vocês sabem, se já me acompanham por aqui no blog, que minha vontade de ler esta categoria está cada vez mais próxima de zero. Mas pra manter o o objetivo de ler mais esse ano, resolvi me forçar a ler o livro e ver se a minha opinião mudava. 
     Antes de começar então, na verdade já começou há um tempo né, mas você entendeu!, vou deixar a sinopse do livro aqui embaixo pra você entender um pouco melhor sobre a história.

Sinopse: Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos. Fonte: Skoob.com.br

     Como bem parece pela sinopse, a premissa da história é bem infantil, imatura. De certa forma adequada considerando que são adolescentes e adolescentes fazem coisas imaturas e sem pensar. No entanto, eu esperava mais desde o começo do livro por se tratar de um assunto delicado: mostrar um adolescente com seus dilemas em sair do armário, um adolescente que de fato está começando a descobrir quem é e encontra apoio de forma virtual.
     Muitas vezes não consegui levar a sério a narrativa, a troca de e-mails entre Simon e Blue é mais cômica do que realista. Eles falam sobre nada e sobre tudo ao mesmo tempo, mas mesmo assim a situações são muitas vezes razas, ao meu ver.
     Não quero esconder o jogo e dizer que me apeguei a algum personagem porque isso não aconteceu em nenhum momento. A história é tão centrada nos e-mails trocados e nos acontecimentos decorrentes dos e-mails que a construção dos personagens não existe. O leitor acaba sabendo muito pouco sobre cada personagem, ficando difícil ocorrer uma identificação com o persnagem ou qualquer sentimento de empatia por eles.
     O tema principal do livro é um tema muito atual e relevante e poderia ser usado como guia de apoio para muitos se fosse tratado com mais complexidade. A situação vivida por Simon acaba sendo muito perfeita pra ser verdade em todos os sentidos, como se vivessemos num mundo utópico, sem preconceitos, com pessoas que reconhecem suas falhas, com apoio do começo ao fim e ainda por cima com bonus de recompensa no final.
     Acredito que também não tenha sido a intenção da autora escrever um livro complexo, dramático considerando o publico-alvo. Mas se for levar em consideração também que este é o primeiro livro da autora pode ter rolado uma certa imaturidade na construção do enredo do livro, o que fez ela não aproveitar a oportunidade, talvez. Estou dizendo isso pois li nos adicionais sobre a autora no livro que ela é psicóloga, então imagino que ela tenha muito conhecimento na área que poderia ter sido aproveitado na forma de enredo, aproveitado para instruir das mais diversas formas jovens que estão na mesma situação, além de auxiliar a sociedade mais conservadora de modo geral a encarar a situação sem olhos preconceituosos.
     Mesmo assim, o livro se tornou atrativo para ir as telonas. Pelo que vi do trailer, muitas coisas vão mudar em relação ao livro, então estou até mais empolgada de assisitir ao filme do que com o livro pra ver se a história se torna mais interessante, instrutiva mas ainda assim, leve.
      Pra quem não viu ainda o trailer, vou deixar aqui pra vocês também conferirem e me dizerem o que acharam!



      E você? Já leu este livro? Me conta aqui nos comentários também contanto o que achou. Vou adorar saber!

12 de março de 2018

Freebie: Seja Grato Wallpaper

     
O post de hoje será direto ao ponto. Como vocês devem ter visto já pelo título, fiz um wallpaper e resolvi compartilhar com vocês. Sei que ele ainda não é o melhor wallpaper que existe mas estou estudando e trabalhando nisso pra ter resultados bem melhores pra disponibilizar aqui.
      Pensando em todo este processo, queria fazer algo mais significativo através desse freebie, então, pensei em fazer o lettering com uma frase bacana, foi então que cheguei na frase: Seja Grato!
      Gratidão é algo que tem faltado em nosso dia-a-dia. Perdemos muito tempo da nossa vida corrida reclamando, algo que vira hábito e nos dificulta enxergar tudo que há de bom e precioso a nossa volta!


28 de fevereiro de 2018

DIY Embalagem para presente prática e econômica

   


     Todo mundo ou quase ama ganhar presente. Você conhece alguém que não gosta? Me conta nos comentários hahaha. Espero que o post de hoje seja simples, rápido mas muito valioso pra vocês assim como é pra mim! Vou ensinar a fazer uma embalagem para presentes genérica que pode ser totalmente personalizável por você pra deixar a cara da pessoa que você vai presentear. Eu faço este tipo de embalagem já tem mais de anos e sempre recebo muitos elogios com as personalizações que acabo dando a elas, pois consigo deixar a minha cara e ao mesmo tempo a cara da pessoa que vai receber o presente. Sim, isso é possível!
      Este é meu primeiro DIY aqui do blog, então ainda estou estudando a melhor forma de apresentar este tipo de conteúdo aqui pra vocês. Por isso, se puderem deixar nos comentários se tá sendo bom ou não, me ajudará muito. Dicas construtivas e de outros DIY's que vocês queiram ver por aqui são sempre muito bem-vindos também!
      Dada as devidas introduções, chega de enrolação e vamos ao que interessa, não é mesmo? Bora lá!



21 de fevereiro de 2018

Resenha: Mostre seu trabalho!



          Pro post de hoje temos uma novidade aqui no blog, decidi deixar algumas resenhas de livro que vou postar um pouco diferente. Resolvi participar de um club de leitura, o Infinistante, que foi criado como uma parceria entre a Loma (Sernaiotto), a Maki (Desancorando) e a Mel (Serendipity). Desde já, fica aqui meu agradecimento pra vocês, meninas. Por terem aberto esta ideia linda pra mais pessoas por aí afora. Fazer parte deste club foi uma forma que encontrei para forçar a mim mesma a ler mais nesse ano. Ano passado os objetivos de leitura foram vergonhosos, devo dizer. E, acho que fazer isso em conjunto vai deixar a experiência ainda mais agradável.
         Se você, carx leitxr, quer saber um pouco mais sobre o projeto e como funciona pra participar também você pode encontrar mais informações aqui.
         Bom, o primeiro livro escolhido para iniciar o projeto foi o Mostre Seu Trabalho como vocês já devem ter visto pelo título e foto do post. Confesso que fiquei bem animada com a escolha inicial, por ser um livro com um tema leve mas bem relevante pra todos mas principalmente pra nós que temos blog, ou qualquer outra mídia para expor o que fazemos de alguma forma.
         O livro foi escrito por Austin Kleon, mesmo autor do famoso livro Roube Como Um Artista que nunca li por sinal, só fiquei no estágio do namoro pra comprar, o que nunca aconteceu. Segue a sinopse pra você que ainda não sabe muito sobre o livro:

        Depois de Roube como um artista, um manifesto irreverente e repleto de dicas bem-humoradas para ativar o potencial criativo, e Roube como um artista: o diário, o escritor e artista gráfico Austin Kleon ensina ao leitor como compartilhar sua criatividade e tornar seu trabalho conhecido na era digital. Dividido em 10 capítulos com regras transformadoras e objetivas, citações, exemplos práticos e ilustrações bem-humoradas, Mostre seu trabalho! derruba de vez o mito do “gênio solitário” ao propor atitudes que valorizam o compartilhamento de ideias durante o processo criativo sem medo de ser “roubado”. Para Kleon, a generosidade supera a genialidade no mundo atual, e a capacidade de estar acessível e de saber usar as redes sociais de maneira produtiva, de forma a criar interesse e curiosidade em torno de seus projetos, é mais efetiva para tornar seu trabalho conhecido e relevante do que o desgastado “networking”. 
Fonte: www.skoob.com.br

Antes de começar de fato, gostaria só de reforçar que minhas resenhas não tem spoilers do livro, exceto por algumas citações que achei importante destacar, no entanto, retratam apenas minhas impressões sobre o livro, não substituindo sua própria leitura pra tirar suas conclusões, que podem ser bem diferentes da minha. Espero que esta resenha te motive a fazer isso :)


16 de fevereiro de 2018

5 dicas pra você economizar dinheiro em compras online



       Quem é que não gosta de economizar dinheiro? Sou do tipo de pessoa que gosta de aproveitar várias dicas sempre que possível pra fazer meu dinheiro render mais e conseguir comprar sempre o que quero sem deixar de ter aquela reserva na poupança pra objetivos de longo prazo!
Então, hoje quero compartilhar com vocês algumas práticas que você pode colocar no seu dia a dia e podem te ajudar a fazer bons negócios para suas próximas compras online.



         1. Pesquise sobre o produto antes de comprar


      Antes de tudo, o mais importante, além de definir o que você precisa, é não ter preguiça de pesquisar sobre o produto. Muitas vezes, essa falta de pesquisa prévia acaba nos gerando prejuízos. É aqui que a avaliação dos outros consumidores entra e fazem toda a diferença. Muitas vezes o produto pode estar muito barato, mas quando olhamos as avaliações deixadas, a qualidade do produto deixa a desejar, então o preço baixo se torna prejuízo e não economia!
No caso de eletrônicos, móveis, etc é sempre muito importante olhar com detalhe as caracteristicas do produto como voltagem do aparelho, dimensão do móvel, potência. Todas esses exemplos de características citados devem ir de encontro com as suas necessidades, caso contrário, é hora de começar a procurar outro produto de mesma função mas talvez de outra marca ou modelo. 

7 de fevereiro de 2018

Sem desperdícios: dicas para tirar mais proveito do que você já tem!

         

A verdade é que está cada vez mais comum encontrar pessoas a favor do minimalismo. Não é ótimo? Uma onda de pessoas que está a favor de dar esta freada contra os hábitos consumistas que fomos criados e já estamos mais que acostumados a viver. Sou super a favor do consumo consciente e tudo mais que isto implica, desde ao desapego a coisas necessárias até mesmo tentar diminuir o uso de recursos naturais que são, muitas vezes, utilizados apenas pra suprir nossa necessidade de consumir. Mas isto é outro papo! Que podemos reaver qualquer hora por aqui pelo blog haha.
       Pois bem! Comecei meu ano focada em reorganizar todo meu quarto que estava muito bagunçado há um ano, pois havia sido arrumado as pressas pra minha nova vida em uma nova residência. Passei um ano todo não muito contente com essa arrumação meia boca que estava meu quarto, mas quando a oportunidade surgiu não perdi muito tempo. E neste processo, descobri algumas coisas que estão me ajudando, desde então, a ter um pensamento mais focado na cultura de não desperdícios. Então, me acompanhe no restante deste post se você quiser descobrir algumas dicas que talvez possam te ajudar também. 



1. Descubra o que você tem


Parece até bobagem, mas se você é como eu e por muitos anos viveu com o hábito de comprar as coisas por impulso, você vai perceber que não temos noção de quantas coisas temos e que ficaram escondidas no fundo da gaveta sem uso algum. Por isso, antes de tudo é importante revirar cada cantinho da sua casa, ou simplesmente do seu guarda-roupa. Pra isto, esteja consciente de que vai levar tempo, mas o período gasto retirando tudo que você tem do guarda-roupa, por exemplo, pode te trazer muitas vantagens a longo prazo.



1 de fevereiro de 2018

Ano novo, blog novo!

    


   Quanto mais eu vou ficando mais velha mais eu vou acreditando naquela frase de que "o ano só começa depois do carnaval". Obviamente eu não fiquei dentro da minha casa vegetando o mês de janeiro inteiro, arrisco até a dizer que foi bem produtivo, mas a sensação que tenho é que o cansaço que 2017 me trouxe ainda deixou resquícios e estou começando a aproveitar 2018 de fato só agora! É com vocês assim também? Bom, pra aproveitar essa onda de up e animação que tá rolando por aqui achei que seria mais que razoável fazer o primeiro post do blog de 2018 no primeiro dia de fevereiro! 
    A verdade é que vocês já devem ter notado que aos poucos mudanças no blog estão acontecendo desde o fim de 2017. Não só na aparência quanto no estilo das postagens. Sim! Isto significa que vai ter mudança no tipo de post que aparece por aqui também. Eu estou tentando me encontrar novamente sobre o assunto que gosto de escrever, pois, no último ano percebi que o nicho que escolhi pro blog inicialmente me deixa muito limitada em termos de conteúdo de um modo que não me representa totalmente na atualidade. A parte boa disso tudo é que o título do blog é muito abrangente e não preciso colocar meu nome no endereço do blog pra poder falar de mais assuntos que me interessam (yey). 
   Acredito que esta mudança será muito positiva tanto pra mim como para o blog e, espero de verdade que também seja pra você, caro leitor/leitora. Afinal, é uma oportunidade de abordar mais assuntos e conhecer mais gente que também se identifica com esse conteúdo. 
    Portanto, tudo que tenho pra hoje é um pedido: compreensão! Essas mudanças não tem data pra acontecer, pois minha vontade é que tudo ocorra a seu tempo devido e sem pressas pra que seja uma transição natural e saudável.
    E é claro, vale a pena lembrar que o conteúdo antigo (livros, filmes,wishlist)  ainda vai aparecer ocasionalmente por aqui, afinal ainda são assuntos que amo falar sobre, apenas serão com menor intensidade.
     Se você também tem passado por isso sobre o seu blog, convido você também a fazer o mesmo com seu conteúdo. Se renove! Crie novas energias, sonhos, metas e expectativas, pois esta é a maior graça de iniciar um novo ano. Espero que 2018 traga muitas alegrias tanto por aqui quanto pra vocês!
© Tempo de Opinar | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.