20 de julho de 2014

Resenha: A garota que eu quero

Hoje vim falar um pouco sobre livros.
Vou começar  a compartilhar um pouco com vocês sobre o que eu ando lendo e dizendo também sobre minha opinião e análise do livro de uma forma geral, ok?

O último livro que li foi A garota que eu quero, escrito pelo autor Markus Zusak, mesmo escritor de a menina que roubava livros que dá pra ver bem destacado na capa do livro, pois acredito que é o livro de maior sucesso escrito por ele até agora. E me interessei pelo livro um pouco pela sinopse mas saber que foi ele quem escreveu teve muito mais peso pra que eu começasse a ler este livro, uma vez que já li a menina que roubava livros e gostei bastante no final, então, queria ver como seria um livro escrito por ele que tem uma abordagem bem diferente, é mais voltado para o romance e os problemas do jovem principal.
Antes de falar sobre o que achei um pouco sobre a história vou deixar aqui em baixo a sinopse do livro pra quem ainda não leu e gostaria de ler sobre o livro antes de ler o que eu achei sobre ele.
Sinopse: O Rube nunca amou nenhuma delas. Nunca se importou com elas. Nem é preciso dizer que Rube e eu não somos muito parecidos em matéria de mulher. Cameron Wolfe é o caçula de três irmãos, e o mais quieto da família. Não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova. Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar. Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo.fonte: www.skoob.com.br
Resenha
O livro é narrado em primeira pessoa através do personagem principal que se chama Cameron Wolfe. Ele tem uma família grande e um tanto quanto diferente, no qual ele acredita que cada um de seus irmãos se destacam por algo menos ele. Dessa forma, Cameron sofre para encontrar seu lugar, tem medo de continuar sendo apenas um garoto comum e se escondendo na sombra dos irmãos. Ele é um garoto cheio de inseguranças, como muitos na vida real. Cameron pode ser considerado o exemplo típico de adolescente que está tentando se descobrir no mundo. Um dos maiores desejos que ele tem é se sentir amado. Está cansado de ver seu irmão Rube, namorador, dispensar garotas que ele considera incrível apenas porque enjoou delas. Os namoros dele não duravam muito e Cameron sempre sabia dizer quando a próxima garota seria dispensada. Tudo muda quando Octavia quebra as regras e decide romper o namoro com Rube, Cameron nota que esta é uma garota diferente das outras que já namoraram seu irmão. Octavia passa a se interessar por Cameron após romper com Rube e assim, Cameron passa a viver experiencias amorosas que ele considera únicas. Nesse meio tempo, Cameron começa expressar seus sentimentos e se descobrir através da sua escrita, onde escreve seus sentimentos e pensamentos através de poemas que ele deixa no início de cada capítulo como se fossem resumos de sua mente entregues ao leitor de uma forma especial.
Depois de começar o processo de amadurecimento, Cameron passa a ser um garoto mais motivado e olhar o mundo a sua volta de maneira diferente, sabendo que ele pode encarar desafios, diferente de antes.
Acredito que o mais interessante neste livro é que, a princípio, parece que se trata de um livro voltado ao romance entre Cameron e Octavia, mas percebi que este relacionamento é somente a ponta do iceberg. O relacionamento de Cameron com seus irmãos mostra-se ter maior importância ao longo do livro. O amor entre eles se fortalece a cada capítulo, embora eles mesmo não consigam demonstrar isso de forma clara. O livro é curto e apresenta um enredo aparentemente parado, contendo situações rotineiras, mas de grande valor para o personagem principal. Mostra também que, as vezes, tudo o que alguém precisa é de um empurrãozinho para ver o mundo de forma diferente.
Por apresentar um enredo simples com situações sem muito clímax pode ser ligeiramente cansativo de ler. Confesso que por isso demorei bastante para terminar este livro por mais que fosse pequeno. Acho que poderia ter momentos mais empolgantes no livro pra poder motivar um pouco mais o leitor.
Outra coisa que acho que influenciou foi o fato de eu ter descoberto que este livro faz parte de uma trilogia escrita pelo autor e, este, no caso, é o ultimo livro da trilogia. O livro dá pra ler de forma independente sim, mas acho que se tivesse lido os anteriores, publicados por outra editora, poderia ter me apegado mais aos personagens e ter apreciado mais este livro.
E vocês? Ficaram com vontade de ler? Alguém já leu e concorda ou não comigo?? Me contem!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Tempo de Opinar | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.