1 de fevereiro de 2015

Dying Light – Dica do Mês.

.
E aí meus gamers e minhas gamers do blog, aqui é o Gabriel com mais uma notícia/dica.  
Em meio a um começo de ano muito agitado no mundo dos videogames, vemos um jogo que desde antes do seu lançamento era bastante esperado e que vem conquistando fãs e surpreendendo o mercado com sua história e gráficos ultra realistas.
Dying Light conta com uma jogabilidade frenética e abusando dos parkour por uma cidade repleta de zumbis, um clássico jogo de mundo aberto com vários pontos do mapa para explorar e encontrar armamentos e suprimentos para sobreviver em meio ao caos. O jogo conta com uma mecânica em primeira pessoa e com escalamento de leveis e habilidades para facilitar o seu jogo.
Dos mesmos criadores de Dead Island, Dying Light se passa em uma cidade abandonada, lotada de zumbis e alguns grupos rivais de sobreviventes que brigam por remeças de remédios e suprimentos que o governo envia através de aviões. Mas é quando escurece que o jogo mostra para que veio, a dificuldade multiplica e correr dos zumbis torna-se a opção mais inteligente.
Com uma história emocionante e cheia de adrenalina Dying Light veio para ser referência nos jogos de survival horror no PS4, XBOX ONE e PC



Informações chatas que ninguém entende mas são importantes (hehehe):
·        * Sistema operacional: Windows 7 (64 bits), Windows 8 (64 bits) ou Windows 8.1 (64 bits)
·         * Processador: Intel Core i5-4670K de 3,4 GHz ou AMD FX-8350 de 4 GHz
·         * Memória RAM: 8 GB DDR3
·         * Armazenamento interno: 40 GB
·         * Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 780 ou Radeon R9 290 (2GB Dedicada)
·         * Placa de som: compatível com DirectX 11

  (Requisitos MÍNIMOS de sistema)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Tempo de Opinar | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.